quarta-feira, 30 de abril de 2014

061 12º Colóquio da Era

Este ano a ERA leva a Arqueologia e o Património Arqueológico a uma escola de Gestão, organizando o seu colóquio anual em parceria com o centro de investigação SOCIUS do Instituto Superior de Economia e Gestão.

Para além da habitual apresentação de trabalhos realizados e comunicações de análise crítica sobre a Arqueologia Empresarial e sobre Estudos de Impacte Ambiental, serão discutidos os resultados de um projecto FCT (que teve como instituições participantes a ERA, o IPT, o SOCIUS e o CIAS) relativos a estudos sócio-económicos de património arqueológico intervencionado em Arqueologia de Salvamento no Baixo Alentejo. Poderão ver o que as comunidades da região sabem, o que pensam e como avaliam o interesse e o valor económico e social desse património através de inquéritos realizados com metodologias científicas; poderão conhecer os projectos-piloto previstos para a transferência de conhecimento arqueológico, por forma a ser utilizado nas dinâmicas sócio-económicas locais; poderão reconhecer, perante dados concretos, problemas e potencialidades que se colocam à divulgação do conhecimento arqueológico.

É já no dia 16 de Maio, no Auditório da Caixa Geral de Depósitos, no Instituto Superior de Economia e Gestão (Entrada pela Rua do Quelhas, 6). 




10.00h – Projecto “Práticas funerárias da Pré-História Recente no Baixo Alentejo e retorno sócio económico de programas de minimização de impactes”: apresentação de resultados de estudos sócio-económicos. Justificação e objectivos.  
António Carlos Valera

10.20h - Arqueologia de Salvamento: Oportunidade Estratégica ou Custo Afundado?
Patrícia Caldeira Jorge

10.40h - O Valor Social de Programas de Valorização do Património Cultural: o Caso de Brinches e Sobreira de Cima.  
Isabel Mendes  e Manuel Coelho

11.00h - Uma questão de comunicação....para começar a conversa!!! 
Ana Calapez Gomes

11.20h - Criatividade e clustering na valorização turística em arqueologia de salvamento
Idalina Dias Sardinha, David Ross e Sandra Loureiro

12.00h – Debate

15.00h – O hipogeu calcolítico do Monte da Comenda 3.
Sandrine Fernandes e Sónia Ferro

15.20h – Quinta do Estácio 6. Exemplo de longa diacronia de um espaço de necrópole
(Calcolítico, Idade do Bronze, Idade do Ferro).
Tiago do Pereiro e Rui Mataloto

15.40h – A produção de cal no período romano – O sítio do Magra 3 (Baleizão).
Lúcia Miguel

16.40h – Fracassos e novas práticas: repensar a avaliação de impactes em arqueologia.
Miguel Lago da Silva

17.00h – Vinte anos de arqueologia empresarial.
Henrique Pestana

Sem comentários:

Publicar um comentário